A tecnologia está cada vez mais presente em nosso cotidiano e pode ser nossa aliada, quando utilizada de forma consciente. Exemplo disso é usá-la para cuidar do corpo e da mente. Nos dias de hoje é possível baixar aplicativos para cuidar da saúde e que vão além dos conhecidos apps de exercícios e dieta.

De acordo com um estudo realizado pela Top Health Industry Issues of 2016 da Network Global PwC, 60% dos pacientes entrevistados realizaram consulta médica por videoconferência e 81% dos médicos participantes afirmaram que esse acesso as informações médicas por meio dos aplicativos é um diferencial e ajuda no tratamento.

Pensando em atender essa demanda, existem muitas empresas que apostam nesse segmento a fim de desburocratizar o acesso as informações referentes à saúde. Aqui estão três exemplos de aplicativos nessa área:


FalaFreud –
Lançado em outubro de 2016, é a primeira plataforma no Brasil em que o usuário consegue acessar facilmente o terapeuta, por meio de mensagens de texto, áudio e vídeo, de forma simples, moderna, confidencial e com custo acessível, tudo por meio de uma assinatura mensal no valor R$299.

Dietbox– Voltado para quem não tem tempo de cuidar da alimentação, manter a agenda de encontros com o nutricionista, a startup ajuda a fortalecer o relacionamento de profissionais e seus pacientes, além de agilizar consultas e alavancar resultados, o usuário recebe diretamente no celular, a qualquer hora e em qualquer lugar, alertas nos horários corretos de cada refeição, cardápio do dia e lembretes relacionados à dieta.

SOSPS – Disponível para Android e iOS, gratuito para os pacientes e no modelo freemium para os hospitais, o aplicativo monitora o tempo de espera de mais de 30 hospitais privados em São Paulo, Barueri, Guarulhos, Osasco, Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul. Para entregar mais comodidade ao usuário, a plataforma também integrou o mapeamento de trânsito, calculando o tempo de deslocamento do paciente até cada hospital. Dessa forma, o aplicativo consegue estipular o tempo estimado para o primeiro atendimento (a primeira interação médico e paciente) em hospitais mais próximos ou distantes.

E, por falar em aplicativos, que tal conhecer cinco ferramentas que vão te ajudar a organizar as suas finanças pessoais? Veja aqui:
25