Quem começa a ter contato com a educação financeira também passa a ter vontade de organizar as finanças para ontem, não é mesmo? Mas é preciso calma nesta hora! Nem sempre é fácil mudar de atitudes que até então eram super comuns, por isso é necessário paciência e persistência. Em breve você começará a ver resultados concretos no bolso e na realização de seus sonhos. Confira 5 dicas iniciais para começar!

 

  1. Guardar antes e não se sobrar – Quando o dinheiro entra na conta é preciso separar a parte que será poupada ou investida. Esperar “sobrar” dinheiro no final do mês é uma das piores receitas para quem quer enriquecer.
  2. Anotar receitas e despesas – Quem ainda não faz isso, não deve saber direito nem por onde começar. É fundamental entender o que entra e o que sai da conta de forma fixa ou variável.
  3. Substituir  ou cortar determinadas despesas – O entendimento de receitas e despesas permitirá uma análise do orçamento e de supérfluos que podem ser cortados ou substituídos.
  4. Trocar dívidas caras por dívidas mais baratas – Algumas dívidas são muito mais caras que outras, como é o caso dos juros de cheque especial ou cartão de crédito. Cheque quanto tem gastado e substitua por outras com juros menores.
  5. Sanar as dívidas – Pagar as dívidas é o ideal para quem quer começar a guardar e investir, até porque, normalmente, os juros de quem deve costumam ser muito maiores do que o retorno dos investimentos. Concentre-se nisso.

 17