Uma das maiores dificuldades de quem quer ir para outro país para viajar ou morar é encontrar maneiras de fazer com que o dinheiro renda o suficiente para arcar com os custos necessários, com a desvalorização do real diante das moedas fortes.

“Ter uma reserva em moeda forte é uma ótima estratégia. Ou seja, com real forte ou desvalorizado (como agora), fazer uma reserva longe das nuanças do mercado é sempre saudável”, explica Aigo Pyles, fundador da empresa Genesis Associados, que faz assessoria e gerenciamento patrimonial para pessoas físicas e jurídicas.

Investimentos estáveis

Se você pretende ir para o exterior em pouco tempo, a dica é buscar investimentos estáveis, mesmo que  não ofereçam taxas muito altas de rendimento. Afinal, não é possível arriscar quando o dinheiro vai precisar ser usado no curto prazo.

Tente ser o mais específico possível – encontre boas opções na cidade ou pelo menos no estado para o qual você pretende se mudar. Também pode ser interessante manter sempre uma parte do dinheiro aplicada a um rendimento fixo e estável, para emergências.

Potencial de valorização e tempo de investimento

Se você não está com pressa, vale a pena fazer um investimento mais detalhado. Para fazer isso, faça uma análise completa e realista de tudo o que será preciso para a mudança – documentação, passagens, vistos, acomodações etc. Considere o capital que você possui agora e o quanto vai precisar no momento da mudança. Apresente esses dados para a empresa de assessoria financeira e vejam quais são as opções disponíveis. Se tiver a possibilidade de aguardar um prazo entre dois e cinco anos, por exemplo, até mesmo a compra de um imóvel pode ser interessante.

Natureza do negócio

Se você já sabe em que segmento vai trabalhar no país de destino, pode também ponderar isso na hora de escolher seu investimento. Por exemplo: investir em ações de empresas de tecnologia pode ser uma boa pedida para quem trabalha nessa área. É claro que tudo isso precisa ser considerado e, mesmo que você veja potencial em um certo grupo ou empresa, não decida pelo investimento sem antes consultar uma assessoria financeira com experiência no país.

 

E já que falamos sobre renda fixa, entenda um pouco mais sobre o assunto, no texto a seguir:
24