O que a prática de exercitar o corpo pode ensinar a respeito das finanças? Muita coisa, a começar pela questão dos objetivos. Quando você começa a praticar uma atividade física, tem em mente um objetivo a ser traçado. Pode ser que você queira emagrecer ou pode ser que queira ganhar massa magra. Pode ser que queira ganhar energia ou, ainda, que queira estar pronto para uma competição profissional que acontecerá em alguns meses. Da mesma forma, quando você começa a traçar planos para sua vida e para suas finanças, também descobre que é preciso trabalhar com metas e foco para chegar onde quer.

Além disso, os exercícios físicos mostram que, para se conseguir resultados, é preciso persistência. Ninguém consegue perder aqueles quilos a mais ou ganhar músculos se resolve treinar apenas uma vez por semana. É preciso constância, assim como é preciso persistência para dizer não a uma alimentação que não esteja dentro dos planos ou para a preguiça quando não dá vontade de treinar. Nas finanças, é preciso frequência nos investimentos e muita força de vontade para não gastar de forma incorreta por exemplo.

E, além desses itens, também há a questão do esforço. Quando os objetivos vão sendo alcançados, é natural que a gente comece a se sentir tão bem que resolve treinar um pouco mais, aumentar aquele peso, e etc. Isso também acontece na vida financeira. Quando vemos que os nossos planos e metas estão dando certo, tendemos a ficar ainda mais à vontade com tudo aquilo que estabelecemos para conseguir conquistar nossos objetivos. E você? Já percebeu tudo isso?

 

VPJ02