Ah, as férias, aquele direito sagrado de quem é registrado e trabalhou pelo menos 12 meses consecutivos na empresa. Quem não sonha com elas quando está nesta situação de registro profissional? Boa parte das pessoas usa as férias como um merecido descanso, o que é mais do que aceitável e recomendável, porém, há também os que aguardam o momento para conseguir um dinheiro a mais. Como funciona?

Primeiramente, lembremos que o empregado que tem direito a 30 dias de férias recebe um salário integral neste período acrescido de 30%. Este acrescimo pode ser usado para o divertimento ou descanso do funcionário e sua família sem que seja necessária a retirada de parte do salário normal para esta finalidade.

Quem tem dívidas, porém, e não pretende viajar, pode utilizar este percentual para quitá-las, iniciando um novo ano de trabalho de forma muito mais tranquila financeiramente. É recomendável avaliar as contas e ver se isso se aplica em seu caso.

Outra opção para quem tem direito a férias e precisa de dinheiro extra é vender até um terço dos 30 dias, ou seja, 10 dias, para a empresa. Pode ser algo útil no caso das contas estarem bem apertadas e a vontade for iniciar um período de maior tranquilidade. Desta forma, quem tira férias de uma única vez descansa 20 dias no lugar dos 30 e oferece um alívio ao bolso.

 

Leia também:
08