Muitas pessoas têm o sonho de empreender e, atualmente, começar um negócio no formato de startup tem sido algo comum. Mas qual a melhor região para abrir esta startup? De acordo com o Sebrae, dependendo do modelo de negócios, a geografia pode ser menos importante do que um canal de distribuição eficiente, mas é preciso estar atento aos seguintes pontos:

 

  1. Conheça minimamente seus principais clientes – Se o produto é inexistente, é preciso estar face a face com os clientes para entender as demandas e corrigir eventuais problemas. Não dá para abrir um negócio no interior visando aos clientes da cidade grande sem conversar com eles. Se for o caso, vá até onde eles estão para captar as informações e depois pense em estruturar a operação, que pode ser no interior mesmo se for o caso, onde os custos serão menores.
  2. Avalie a disponibilidade de recursos e subsídios de impostos – Muitos estados possuem incentivos à criação de novos negócios, assim como descontos para determinadas atividades. Pode haver fomento público ou particular também. Vale avaliar antes de escolher.
  3. É preciso equilibrar custo, qualidade e disponibilidade de mão de obra – Independente do lugar onde você pretende abrir sua startup, é fundamental contar com a mão de obra que você precisa e que venha a receber salários que estejam dentro do que você pode pagar.
  4. Como será a qualidade de vida? – Uma startup normalmente exige resultados rápidos e um esforço muito grande da parte de quem empreende. Neste caso, poder contar com qualidade de vida é muito importante. Avalie se no lugar onde pretende começar o negócio há espaço para uma vida mais equilibrada, sem tanto estresse.

 

Veja também:
18