“A hora certa para comprar um imóvel é quando se tem dinheiro.” A frase de Rider Glória de Souza, proprietária da imobiliária Recanto, de Brasília, pode parecer um pouco óbvia, mas reflete a verdade por trás desta decisão tão importante da vida: é preciso planejar-se financeiramente para comprar uma casa própria.

Como disse a empresária, é importante ter dinheiro para, preferencialmente, pagar à vista ou, no caso de um parcelamento, dar um bom montante na entrada para não se perder com os juros das parcelas.

Neste roteiro abaixo, damos algumas dicas do que considerar nessa hora:

  1. Como pretende juntar o dinheiro para comprar o imóvel? Você fará um investimento especial para isso? Qual? Acha melhor apenas cortar gastos? Quanto tempo levará? São algumas das perguntas que precisa se fazer antes de dar o start.
  2. Forma de pagamento: Você pode adquirir seu imóvel à vista e, nesse caso, deve lutar por um desconto, ou através de um financiamento. Nesta opção, precisa ter certeza de que as parcelas vão caber no seu bolso.
  3. Documentação: Ao adquirir um imóvel, você terá também alguns custos adicionais para poder ser o proprietário dele de fato. Escritura, registro, taxa de corretagem precisam também estar no radar para você não desequilibrar o seu planejamento inicial.
  4. O imóvel cabe no seu bolso? Não é fundamental apenas pagar para possuir um imóvel, mas também ter a certeza de que conseguirá mantê-lo ao longo do tempo. Quanto é o IPTU? Você conseguiria arcar com prováveis reformas? E a pintura regular para a  manutenção do imóvel? É preciso saber também se você terá que  contratar serviços terceirizados para limpeza, jardinagem, etc.

Tendo todos os custos anotados, você terá uma noção do valor real do imóvel que pretende comprar e se será ele que vai atender as suas necessidades.

Mas será que comprar um imóvel é mesmo a melhor opção? Veja aqui uma comparação que fizemos a respeito:

01