O sonho de algumas pessoas é poder ter uma receita mensal sem ter que trabalhar de forma fixa. Isso significa ganhar mais liberdade para organizar o próprio horário e, em alguns casos, até conseguir viajar e trabalhar ao mesmo tempo, sem depender de períodos de férias ou finais de semana. Porém, engana-se que a vida de um freelancer é um mar de rosas. É necessário muita organização, especialmente financeira, para que a aventura não se transforme em um pesadelo.

É importante entender que um freelancer nem sempre terá rendimentos semelhantes todos os meses, muito pelo contrário. É possível conseguir alguns jobs fixos, é claro, que contribuirão com boa parte da receita mensal. Porém, muitos jobs são variáveis e há meses em que haverá maior procura e outros nem tanto. Por esta razão, quem decide trabalhar desta forma, precisa saber lidar com os altos e baixos financeiros.

Organizar uma planilha de despesas e receitas é o primeiro passo para conseguir ter ideia de como está o orçamento e o que há de gastos fixos que impreterivelmente precisam ser pagos todos os meses. Depois, tome cuidado com os gastos variáveis, especialmente em meses onde a demanda de trabalho tende a não ser muito alta.

Finalmente, guarde sempre um pouco do dinheiro que chega até sua conta bancária. Isso deve ser feito antes, nunca depois, apenas se há “sobra”. Considere guardar um percentual do que receber assim que o dinheiro chega na conta, de forma a poder contar com uma reserva de emergência em momentos em que houver necessidade. Sabendo que a reserva existe, você poderá curtir a vida freelance de forma muito mais tranquila inclusive.

Leia também: 26