Se reside no Brasil, possui CPF e tem vontade de fazer o seu dinheiro render mais do que o de costume, investir no Tesouro Direto pode ser uma boa alternativa para você.

Os títulos da dívida pública, um tipo de aplicação de renda fixa, além de seguros, são uma das melhores opções de investimento.

Quem concorda com esta afirmação é o funcionário público Ricardo Aoi, de 42 anos, que começou a investir com entusiasmo nos títulos da dívida pública no início de 2012. Ele conta que costumava realizar investimentos através dos bancos, aplicando na poupança, em fundos de renda fixa, ações e CDBs.

Sobre o Tesouro Direto, Ricardo afirma que, depois que você aprende o passo a passo, faz tudo com muita facilidade. “Já fiz um resgate para ver como é e foi simples também”. Para o investidor, o lado positivo de aplicar nos títulos públicos é que o lucro é garantido. “Mas pode ser em uma semana, um mês ou até em anos”, diz.

Para quem ainda está em dúvida sobre se deve ou não destinar parte de seus investimentos à dívida pública, vale lembrar que os títulos têm renda fixada na hora da compra, o que é uma garantia contra alterações inesperadas no rendimento.

Quer fazer como Ricardo? Veja este guia para começar a investir na modalidade:

07